Imagina a situação: você resolve dar um churrasquinho pra família no quintal de casa. E tem um filho que toca guitarra. Convence-o a ir ao quintal com o instrumento e tocar um pouco para a parentada ouvir. Beleza, só que o moleque começa a tocar e emenda solo atrás de solo, no qual mistura várias músicas de sucesso. Passa uns dez minutos, e o cara não para de tocar, o que anima muitos mas pode provocar aflições em alguns convivas.

Foi o que aconteceu em 16 de junho de 1991 com ninguém menos que Buckethead. Aos 21 anos, o hoje conhecido guitarrista – então ainda um músico promissor – animou uma festinha no quintal de uns parentes. Fez solo atrás de solo, misturando temas da Disney, de Star Wars. Olha aí. Na época ele já usava o balde na cabeça que lhe deu o nome artístico, além da máscara.

Até então, Brian Patrick Carroll (é seu nome) tinha sido um rapaz californiano introvertido, que passava bastante tempo com os pais, e que estava se lançando profissionalmente como guitarrista. O músico vinha gravando como session man desde 1987 e lançaria duas demos em 1991. Nove anos depois, iniciaria uma trajetória de quatro anos com o Guns N’Roses, com os quais viria ao Brasil em 2001.

Via Laughing Squid.