A atriz pornô canadense August Ames, de 23 anos, foi encontrada morta em Camarillo, California, nesta terça (5). A polícia diz não ter indícios de crime. Ela tinha sido acusada de homofobia nas redes sociais, após escrever que “a maioria das garotas não grava com homens que tenham feito filme pornô gay, por segurança” e “Eu não coloco meu corpo em risco. Eu não sei o que eles fazem em suas vidas privadas”. Amigos dela afirmam que ela tinha depressão e vinha sofrendo bullying virtual nos últimos dias antes de morrer. O The Blast afirma que a atriz morreu de asfixia por enforcamento. O caso está sendo investigado e amigos já afirmam que ela se matou.

Após ter feito essas postagens, ela sofreu vários ataques. Respondeu postando que “não precisava pedir desculpas por tentar se manter em segurança” e que “fodam-se vocês que me atacam quando minhas intenções não são maliciosas. Eu amo a comunidade gay. E eu escolho o que quero dentro do meu corpo”. Amigos dela fizeram referência a esses ataques e disseram que ela sofria de depressão.

Seu marido Kevin Moore afirmou à Hollywood Life que August “foi a melhor pessoa que eu conheci e era o meu mundo”. Ele ainda pediu privacidade durante o momento difícil.