Nos anos 1980 e 1990, quem ligava a TV poderia ser bombardeado a qualquer momento com uma das propagandas mais bizarras das quais se tinha notícias. Era o comercial do Anemokol.

Era um composto vitamínico (um xarope, enfim) que alegadamente dava “saúde, energia, vitalidade e apetite”. E cujas intenções já estavam expostas em um dos mais conhecidos reclames da curta série que passou na TV. No comercial, um idoso observava uma moça loura de biquíni andando na praia. E ouvia, de um sujeito que passava correndo: “Ô gente fina, toma Anemokol, rapaz”.

O que mais se afirma é que a série de propagandas tinha mais transmissão no Nordeste. No Rio, canais como a CNT e a Record chegaram a exibir os comerciais. Que ainda traziam outras surpresas, como:

1) Ninguém menos que Waldick Soriano dando uma de garoto-propaganda. E isso num quarto de motel vagabundo, com uma mulher completamente nua de coadjuvante.

2) Um comercial de Natal com Papai Noel levando caixas do composto para um outro idoso. Que é avisado do presente pela netinha (!).

3) Ok, para fugir do assunto sexo, a equipe de marketing (!) do produto entrevistou populares e pessoas acostumadas a pegar no pesado e todas disseram que vitalidade e apetite eram com o Anemokol.

Vale como recordação de períodos mais er…psicodélicos da televisão brasileira. Confira aí antes que alguém reclame os direitos desses vídeos e tire tudo do ar.