Imagina isso aí nas mãos de Robert Fripp e Brian Eno – cujo disco No pussyfooting, de 1973, realizado em dupla, foi feito a partir de loops e bobinas de fita. Randall Taylor, músico de Portland conhecido como Amulets, cria música experimental usando vários walkmans, decodificadores, pedais de guitarra e outros aparelhos. Ele costuma chamar sua aparelhagem de Mala do Drone.

Olha aí. Se você gosta de coisas experimentais e desafiadoras, talvez curta ver que uma das músicas do rapaz se chama Distopia analógica. E talvez goste de saber que a Dimension Gallery, que está apresentando uma instalação sonora do Amulets agendada para visitação até 14 de agosto, define seu trabalho como “tapeçaria sonora” que “simultaneamente funde música, reciclagem, arte e nostalgia”.

Via Boing Boing